Sopa de leite, a “queridinha” de Lênin; aprenda receita

23 de agosto de 2016 Maria Ajnina, Gazeta Russa
Prato de origem alemã era presença obrigatória na mesa do líder soviético.
Além de fácil de preparar, sopa não exige muitos ingredientes Foto:Vostock-Photo

Vladímir Lênin foi uma figura contraditória. Embora seu pai fosse de família nobre, virou-se contra a nobreza; embora fosse ateu, casou-se com Nadejda Krúpskaia na igreja; e, embora vivesse em condições espartanas, atinha-se aos prazeres culinários.

Quando era criança, Lênin se alimentava de comidas simples, mas bem preparadas. Pratos tradicionais da Rússia, como schi (sopa de repolho) e pão preto, estavam aquém de sua família e eram raramente servidos.

Em seu exílio na aldeia de Chuchenskoie, na Sibéria, entre 1898 e 1900, Lênin abusou dos produtos frescos locais: cordeiro e carne de vaca, vegetais, laticínios e pão.

Mais tarde, em exílio no exterior, Lênin continuou optando por ​​alimentos saborosos e saudáveis: carne e peixe frescos, legumes, cogumelos e frutas silvestres, bem como picles e mel. Inúmeros pacotes com iguarias do Volga, como ‘balik’, caviar e salmão, também eram enviados por parentes diretamente de sua terra natal.

Depois da revolução, porém, todos os bolcheviques estavam subnutridos. Tanto é que, até meados de 1920, Lênin teve de abandonar seus antigos hábitos. Em meio à fome no país, os funcionários do partido comunista recebiam itens especiais, como filés, defumados e salsichas, caviar, café, e bolos e doces, além de vinhos e conhaques.

Os deliciosos pratos que Lênin tanto apreciava não eram preparados por sua esposa, e Krúpskaia tinha orgulho de sua completa falta de habilidade culinária. A família contava, portanto, com uma cozinheira.

Embora as receitas dependessem, em grande medida, das circunstâncias, havia pratos que o líder soviético jamais poderia viver sem, entre eles esta sopa de leite alemã com bolinhos.

Não se sabe ao certo quando Lênin provou esse prato pela primeira vez, mas seu apreço pode ter um fundo familiar: sua mãe era descendente de protestantes alemães e, por isso, trouxe as tradições culinárias alemãs para sua casa. O pai de Lênin, cujo pai tinha sido um servo, também nutria grande amor por comidas simples.

Lênin também pode ter sido apresentado a essa sopa na Suíça, onde viveu de 1908 a 1917. Isso porque, quando vivia no país, Lênin e Krúpskaia passaram seis semanas em um retiro nos Alpes que tinha como tratamento uma dieta baseada em leite. Ali, pacientes só podiam comer produtos lácteos, e essa sopa era uma refeição comum.

Ingredientes

(para sopa)
- 10 xícaras de leite
- sal e açúcar a gosto

(para os bolinhos)
- 5 ovos
- 1 colher de chá de farinha

Modo de preparo

1. Quebre os ovos e separe as gemas das claras. Bata as claras até ficarem firmes, e depois, as gemas até se tornarem um líquido espumoso.

2. Com delicadeza, misture as claras e as gemas, e, em seguida, acrescente a farinha.

3. Ferva as 5 xícaras de leite.

4. Despeje a massa de ovo e farinha no leite fervente e tampe. Reserve por 5 a 7 minutos.

5. A massa deve subir para a superfície do leite. Aumente o fogo e cubra a sopa novamente. Deixe ferver por 10 minutos.

6. Retire a massa do leite; corte-a em pedaços pequenos.

7. Despeje o leite restante na mesma panela e leve à fervura. Jogue os bolinhos no leite e deixe ferver mais uma vez. Adicione sal e açúcar a gosto.

Priátnogo appetita!

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?  
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook