5 ensinamentos de Pútin às crianças

21 de julho de 2017 Ekaterina Sinélschikova
Presidente tem conversas regulares com eleitores de diversas camadas, mas é o primeiro papo profundo com pequeninos divulgado pela imprensa.
Putin e crianças
Presidente falou por três horas com russinhos em programa de TV. Foto:Kremlin.Ru

 

Quando Pútin dorme? Ele come junk food? Usa o Instagram? Gosta de filmes sobre si? O presidente russo passou três horas respondendo perguntas de crianças de todo o país em um programa de TV. Preparamos uma compilação dos melhores momentos:

1. Pútin dormiu enquanto assistia um filme sobre si de Oliver Stone

Oliver Stone lançou um documentário sobre o presidente russo em junho deste ano. No final de 2017, próximo das eleições presidenciais de 2018, o apresentador Vladímir Soloviov o entrevistará para mais um filme.

Mas, segundo o presidente, o que ele mais gostou do filme já pronto foi do diretor. “O que eu mais gostei foi do próprio Oliver Stone. (...) Quando me deram o filme para assistir, eu estava em um avião fora do país, coloquei para assistir e dormi, porque estava cansado”, disse.

2. Pútin é pouco exigente quanto a comida

Não, o presidente russo não come fast-food. Mas quando foi empossado pela primeira vez, o cozinheiro do Kremlin perguntou o que ele queria, ao que ele respondeu: “tanto faz, podem ser vieiras (grebeshki)”.

No dia seguinte, o cozinheiro fez o prato e foi perguntar se ele tinha gostado, ao que ele respondeu que sim, apesar de ter achado o gosto diferente. O cozinheiro então disse: “Graças a Deus, pois matamos um monte de galos”. Acontece que a palavra “greben” soa muito similar, e o cozinheiro entendeu que era isso que o presidente queria, ou seja, cristas de galos. 

Presidente falou por três horas com crianças. / Foto: Kremlin.RuPresidente falou por três horas com crianças. / Foto: Kremlin.Ru

3. Ama Mozart, não entende Schnittke

Quanto à literatura, o presidente prefere a histórica. Quanto à música, prefere a clássica: Mozart, Bach, Liszt, Tchaikovsky, Stravinsky. “Mas Schnittke não, é difícil de entender”.

4. Apelido nas redes não, mas na escola de espionagem sim

Pútin e seu porta-voz não se cansam de reiterar que o presidente não usa redes sociais. Mas a pergunta sempre é retomada.

“Não tenho nenhuma conta nas redes sociais. Sobre nicknames, isso é o mesmo que pseudônimo, né? Trabalhei na espionagem e usa pseudônimos, mas agora usá-los agora seria absurdo”, disse, afirmando que seu pseudônimo na escola de espionagem era “Platov”.

5. As três coisas mais importantes na vida

“Se eu precisar enumerar as três coisas mais valiosas da vida, eu colocaria assim: em primeiro vem a própria vida, um grande valor. Em seguida, o amor e a liberdade”, disse ele às crianças.

Além disso, ele disse ficar chateado consigo mesmo quando não consegue refrear a agressão, não gostar da posição de fraco e não concordar, absolutamente, com a formulação “os fins justificam os meios”.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook