Equador e Rússia lançarão satélite conjunto

7 de julho de 2017 Ígor Rôzin, Gazeta Russa
Universidade equatoriana será a primeira do país a ter satélite em órbita.
Јуриј Шприц: Сега знаеме дека ултрарелативистичките честици се однесуваат поинаку. Ова сознание ќе ни помогне да развиеме подобри начини за заштита на сателитите. Извор: Lori Media.
O novo satélite, que pesa cerca de um quilo, permitirá medir a densidade das partículas do espaço. Foto:Lori/Legion Media

No dia 14 de julho, a Universidade Tecnológica Equinoccial (UTE), do Equador, e a Universidade Estatal do Sudoeste da Rússia lançarão um satélite a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. A construção do satélite durou mais de três anos.

“A UTE será a primeira instituição equatoriana que terá um satélite em órbita",  disse o chefe do Centro de Investigação de Mecatrônica da universidade, Fausto Freire, à agência de notícias TASS.

O novo satélite, que pesa cerca de um quilo, permitirá medir a densidade das partículas do espaço. As informações serão enviadas para dois centros de controle, um na Rússia e outro no Equador.

A universidade equatoriana foi responsável pela construção da parte mecânica do satélite, enquanto os russos desenvolveram o sistema eletrônico do aparelho.

O satélite será lançado a uma altitude de 600 quilômetros e permanecerá em funcionamento durante quase dois anos, até sua desintegração em uma altitude de 100 quilômetros.

Segundo Freire, a colaboração com especialistas russos foi importante para os participantes do projeto no país, tanto para estudantes como para professores.

"Para preparar o satélite para o lançamento, é necessário realizar diversos testes sobre a forma de construção, tipo de material e questões relacionadas às acelerações. Essa experiência não poderia ser adquirida sem uma parceria desse tipo", concluiu.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook