Moscou mantém importação de carne brasileira

21 de março de 2017 Maria Azálina, Gazeta Russa
China, União Europeia e Chile já restringiram compra do produto.
O principal problema dos produtores do Brics é o protecionismo da União Europeia Foto: PhotoXPress
Para embaixador russo, escândalo não pode representar crise de todo o sistema sanitário brasileiro, caracterizado por alto nível de efetividade. Foto:PhotoXPress

Após China, União Europeia e Chile anunciarem restrições na compra de carne brasileira, o Brasil suspendeu a licença de exportação de 21 frigoríficos na Operação Carne Fraca - mas manterá a permissão de vendas desses produtos no mercado interno.

A Rússia, porém, ainda não tomou medidas de restrição à commodity. De acordo com declaração do embaixador russo em Brasília, Serguêi Akopov, o governo brasileiro se comprometeu a compensar os custos para países que possam ter recebido produto de baixa qualidade.  

“A parte brasileira prometeu apresentar o quanto antes informações sobre quais países importaram carne vencida,  suspender esses frigoríficos e compensar as despesas”, disse o diplomata após encontro do presidente Michel Temer com embaixadores dos países importadores de carne brasileira.

Segundo Akopov, Temer também declarou estar preocupado com a situação, principalmente com a possibilidade de os países importadores colocarem sanções contra o produto brasileiro, o que causará forte dano ao setor.

“De acordo com o presidente do Brasil, a extensão do problema não é tão grande: de 4.837 frigoríficos apenas 21 podem estar envolvidos no escândalo. Como ressaltou o governo, o incidente não pode ser analisado como uma crise em todo o sistema de controle sanitário brasileiro, caracterizado por alto nível de efetividade e um dos melhores do mundo”, disse Akopov.

União Europeia e China

Até a manhã desta terça-feira (21), União Europeia, China, Coreia do Sul, Chile e alguns outros países da América Latina já haviam interrompido as importações de carne brasileira.

Para tentar impedir que o escândalo tomasse proporções maiores mundo afora, o governo revogou temporariamente as licenças de exportação de 21 grandes empresas.

A exportação brasileira de carnes em 2016 foi estimada em 5,5 bilhões de dólares, de acordo com a agência Bloomberg, e em 12 bilhões de dólares, de acordo com a Reuters.

O país exporta carne para 160 países do mundo, entre eles a Rússia. Nos últimos anos, Moscou interrompeu a importação da commodity brasileira diversas vezes devido a motivos sanitários.

Em 2016, de acordo com o portal especializado Agroinfo.ru, a Rússia importou mais de 500 toneladas de carne do Brasil. O país é responsável por quase 50% das importações russas de carne, de acordo com o site.

Os maiores importadores da carne brasileira, entretanto, ainda são a União Europeia e a China.

A indústria da proteína animal é a terceira maior do Brasil em termos de exportação.

Com informações da agência Tass e do portal Business Fm.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook