Tetiorki, o biscoito da criatividade

Quitute antiguíssimo requer poucos ingredientes, pouca habilidade e muita imaginação. Se antes era um item indispensável para celebrar o início da nova estação, hoje é uma maneira divertida de brincar na cozinha (além de deliciosa de acompanhar o café).
Por séculos, russos celebraram o início da primavera com esses biscoitinhos Foto:Legion Media

Conhecidos por sua forma original e elaborada, os tetiorki são biscoitos tradicionais de regiões do noroeste da Rússia. A receita desses quitutes remonta a muitos séculos atrás, a era pré-cristã, quando os tetiorki não eram apenas doce, mas também um alimento ritual usado para comemorar a chegada da primavera.

O seu nome significa, literalmente, “perdiz”, um tipo de ave da família do faisão, mas, em algumas regiões, eles também são chamados de “vituchki”, um termo derivado da palavra “zavituchki” (ou “espirais”), devido ao formato dos biscoitinhos.

A razão pela qual receberam o nome de um pássaro ainda é um mistério. De acordo com a versão mais poética, o nome tetiorki está relacionado com a primavera, ou seja, na estação em que “os pássaros cantam o amor”. Embora pareça uma explicação pouco plausível, é preciso admitir que muitos outros biscoitos rituais preparados em outras regiões da Rússia também foram nomeados em homenagem a pássaros: “javoronki”, às cotovias; “sneguirki”, aos dom-fafes; e petuchki, aos galos.

Os ingredientes para preparar tetiorki são muito simples: nos tempos remotos, qualquer família poderia se dar ao luxo de celebrar a chegada da primavera com esses doces, mesmo quando os estoques de inverno já estavam terminando.

Apesar da simplicidade também no preparo, os tetiorki permitem dar asas à criatividade na hora de compor figuras diversas com a massa. Em geral, as pessoas criam símbolos do sol que contenham formas espirais, cruz, flor e campo de pássaro – mas não se acanhe: solte a sua imaginação e impressione a família e amigos!

Ingredientes

400 gramas de farinha de centeio
3 colheres de sopa de óleo
2 colheres de sopa de mel
3 colheres de sopa de sementes de papoula
1/3 colher de chá de sal
250 ml de água fervente

Modo de preparo

1. Peneire a farinha em uma tigela, acrescente o sal e as sementes de papoula. Distribua a farinha pelos cantos, formando um buraco central; nele; despeje o óleo, o mel e um pouco de água.

2. Comece a trabalhar a massa, adicionando água pouco a pouco. Quando tiver obtido uma massa homogênea, cubra-a com um pano e reserve por 10 minutos.

3. Forre uma assadeira com papel manteiga. Para fazer os biscoitos, abra a massa e faça tiras de 5 mm de diâmetro. Essas tiras podem ser ‘dobradas’ formando um sol, um pássaro, ou apenas em espiral – liberte a sua imaginação. Aviso: se você exagerar na criatividade, coloque sua obra de arte sobre uma tábua de madeira e leve-a ao freezer por 10 minutos (para que não se desmanche ao colocá-la no forno!).

4. Pincele os biscoitos com um pouco de óleo e asse-os 180ºC por 20 minutos. Em seguida, vire-os na própria assadeira e deixe cozinhar por mais 5 minutos. Uma vez frios, os tetiorki já estão prontos para ir à mesa.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook