Turismo em Moscou cresce 40% em seis anos

1 de fevereiro de 2017 Ígor Rôzin, Gazeta Russa
Em 2017, mais de 18 milhões de turistas são esperados. Festivais e eventos estão em alta na cidade, atraindo um grande número de visitantes. Este ano, o destaque é o centésimo aniversário da Revolução Russa, que deve trazer muitos turistas chineses para Moscou.
Turistas tiram selfie na Praça Vermelha em meio a nevasca Foto:Global Look Press

O número de turistas em visita a Moscou cresceu 40% nos últimos seis anos, segundo divulgou o diretor do departamento de Esportes e Turismo de Moscou na terça-feira (31).

“O número de turistas cresceu de 12,8 milhões em 2010 para 17,5 milhões em 2016”, afirmou Nikolai Guliaiev. Konstantin Goriaínov, vice-diretor do departamento, informou que este número pode passar de 18 milhões em 2017, segundo a Tass.

De acordo com Guliaiev, moradores de outras regiões da Rússia correspondem a 74% do total de turistas que visitam a cidade. A participação de estrangeiros é mais modesta, de 26%, com maior número de turistas da China, Alemanha, Turquia, Israel, França, Itália, Estados Unidos, Reino Unidos e Espanha.

Os turistas da Rússia vão à cidade de avião, trem e carro praticamente na mesma proporção. Já 88% dos estrangeiros chegam de avião. Cerca de um terço dos viajantes vão a Moscou para visitar amigos e parentes, 30% estão interessados em turismo educacional e 6% vão à cidade com outros objetivos em mente - tratamento médico, estudos, peregrinação etc.

De acordo com Guliaiev, eventos de turismo estão em alta, com cada vez mais visitantes chegando na cidade para festivais. Por exemplo, mas de 4,8 milhões de turistas, incluindo 4,2 milhões da região de Moscou e de outras zonas do país e 600 mil estrangeiros, visitaram Moscou para o festival "Viagem por dentro do Natal".

Cem anos da Revolução de Outubro

Em 2017, espera-se um grande fluxo de turistas da China na cidade por conta das comemorações do centésimo aniversário da Revolução de Outubro.

Segundo Goriaínov, a data é muito importante para os chineses, que fazem uma espécie de “rota vermelha”, segundo a agência Tass.

No ano passado, a cidade recebeu 500 mil turistas chineses. Espera-se que neste ano, o número seja ainda maior.

Com as agências de notícias

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook