Avião militar com 92 pessoas a bordo cai no mar Negro

Acidente com avião que seguia para Síria aconteceu pouco após a decolagem. Falha técnica ou erro do piloto são hipóteses mais prováveis.
Dez corpos já foram resgatado em operação no mar Negro Foto:Nina Zotina/RIA Nôvosti

Um avião Tu-154 do Ministério da Defesa russo a caminho da Síria caiu no mar Negro na manhã deste domingo (25). Segundo a lista de passageiros publicada no site do órgão, 92 pessoas estavam a bordo da aeronave.

Entre os passageiros havia jornalistas, militares e músicos do conjunto Aleksandrov, coro oficial das forças armadas russas que voava para celebrar o Ano Novo com o grupo aéreo das Forças Aeroespaciais da Rússia na base aérea de Hmeimim.

A diretora-executiva do fundo de caridade Spravedlivaya Pomoshch (Fair Aid) Elizaveta Glinka, conhecida como Dr. Liza, também estava na lista.

O avião desapareceu das telas de radar às 05h40 (hora local de Moscou), pouco depois de decolar da estância de Sôtchi (1.620 km ao sul da capital).

Segundo as equipes de resgate do Ministério para Situações de Emergência, já foram encontrados os corpos de dez pessoas. Os destroços da aeronave foram localizados a 1,5 km da costa de Sôtchi.

O presidente russo Vladímir Pútin declarou 26 de dezembro como o dia de luto nacional pelos mortos no acidente com o avião Tu-154 e disse que as causas da queda do avião Tu-154 serão investigadas por uma comissão chefiada pelo ministro dos Transportes.

“Será conduzida uma investigação completa das causas do acidente, e serão feitos todos os esforços para dar suporte às famílias das vítimas”, disse Pútin a repórteres.

Terrorismo fora de questão

De acordo com o presidente do comitê de defesa e segurança do Conselho da Federação (Senado russo), Víktor Ozerov, a tragédia pode ter sido causada por mau funcionamento técnico ou erro do piloto.

“A teoria de terrorismo está fora de questão, era uma aeronave do Ministério da Defesa, que voava no espaço aéreo russo. Essa teoria é descartada”, disse Ozerov.

Segundo informações na imprensa russa, a tragédia aconteceu quando a aeronave pegava altitude, mas a cabine não enviou sinais de socorro.

Peritos da pasta para Situações de Emergência e do Comitê de Investigação apreenderam documentos de voo e estão questionando funcionários e técnicos do aeroporto.

Com a agência de notícias Tass

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook