Após insulto a Pútin, âncora da Fox News diz que se desculpará em 2023

7 de fevereiro de 2017 Pável Rítsar, Gazeta Russa
“Anotaremos no calendário”, rebateu porta-voz da presidência russa. Jornalista de canal norte-americano chamou Pútin de “assassino” durante entrevista com Trump.
Trump partiu em defesa de Pútin durante entrevista: “O que você acha? Que o nosso país é tão inocente?” Foto:Kremlin.ru

O porta-voz do Kremlin, Dmítri Peskov, disse a repórteres que o governo russo irá esperar os seis anos prometidos para receber as desculpas do âncora da Fox News, Bill O'Reilly, pelos insultos ao presidente Vladímir Pútin no último domingo (5).

“Temos um entendimento diferente de boas maneiras e etiqueta”, disse Peskov a repórteres nesta terça (7) ao comentar a declaração anterior de O'Reilly de que estaria pronto para pedir desculpas em 2023. “Somos muito gentis e muito pacientes. Nós anotaremos no calendário para 2023 e retornaremos a ele com essa questão.”

Em entrevista com o presidente americano Donald Trump, o apresentador de TV se referiu a Pútin como ‘assassino’ ao fazer uma pergunta sobre as relações EUA-Rússia.

“Nós temos muitos assassinos, o que você acha? Que o nosso país é tão inocente? (...) Acho que é melhor se dar bem com a Rússia do que não”, rebateu Trump.

No dia seguinte à exibição do programa, Peskov declarou que o Kremlin considerava a declaração do anfitrião da Fox News “insultante e inadmissível” e que preferia “receber um pedido de desculpas de um canal de TV tão respeitado”.

“Então, estou trabalhando nesse pedido de desculpas, mas pode demorar um pouco. Talvez queiram entrar em contato comigo por volta de 2023”, disse O'Reilly durante seu programa na noite de segunda (7), em resposta indireta a Peskov. “Se quiserem saber mais sobre a história violenta de Vladímir Pútin, vocês podem conferir o livro ‘iWar: Guerra e Paz na Era da Informação’”, continuou o apresentador.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook