Melhorar as relações Moscou-Washington é ‘viável’, diz Gorbatchov

10 de novembro de 2016 ITAR-TASS
Ex-presidente soviético criticou atual competição entre os países e destacou importância processo eleitoral nos EUA. ‘Foi uma lição para o mundo’, disse.
Gorbatchov: “Nossas relações devem começar com um diálogo político sério” Foto:Reuters

O ex-presidente da URSS, Mikhail Gorbatchov, emitiu um apelo aos líderes dos Estados Unidos e da Rússia para que se mantenham longe de tentativas de se superar e iniciem um diálogo. A declaração foi feita na quarta-feira (9), em um comentário sobre os resultados da eleição presidencial nos Estados Unidos.

“Os presidentes são capazes de resolver os problemas que surgem e oferecer respostas aos desafios existentes”, disse Gorbachev, citado em uma nota divulgada pelo Fundo Gorbatchov. “Não deve haver competição entre si, pois isso é inaceitável. Os políticos devem acabar com esse tipo de abordagem”, lê-se no comentário.

Gorbatchov expressou decepção com o fracasso dos países em “usar as oportunidades únicas que apareceram após o fim da Guerra Fria e da corrida armamentista”.

“Nossas relações devem começar com um diálogo político sério”, acrescentou Gorbatchov. “Estou certo, por experiência própria, de que tudo isso é viável (...) Mas é preciso que as relações sejam construídas com base em cooperação e consultas mutuamente benéficas”.

O ex-líder soviético declarou ainda que a eleição presidencial nos Estados Unidos ensinou uma lição à comunidade mundial. “Essa demanda por mudança mostrou a necessidade de alternâncias drásticas tanto na política interna quanto na externa.”

“Veremos se o presidente dos EUA recém-eleito será capaz de agir em nome dos norte-americanos de todas as esferas, além de levar em consideração os interesses de outras nações”, continuou Gorbatchov.

O candidato pelo Partido Republicado Donald Trump foi eleito 45º presidente dos EUA ao garantir mais do que os 270 votos necessários dos colégios eleitorais.

Com a agência de notícias Tass

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook