Seaside resort of Sochi Prokudin Gorsky now and than
Moscovitas deixam flores em frente à embaixada dos EUA E no meio do caminho tinha uma...arara

Castelos na Rússia são atrações ignoradas pelos guias

Viagem pelos cantos escondidos do país revela reino encantando da arquitetura monumental; veja fotos.
De Natália Pukhova, especial para Gazeta Russa
Desça a página para ver mais

Shutterstock/Legion-Media

​1. Palácio Vorontsóvski, em Alupka: localizado aos pés do pico de Ai-Petri, o Palácio Vorontsóvski é uma mistura interessante de arquitetura tradicional europeia, de estilo inglês, com motivos da Mauritânia e até árabes. Desde a sua construção, em 1848, até a revolução de 1917, o palácio serviu como residência de três gerações da família nobre Vorontsov.

Shutterstock/Legion-Media

Seu interior é decorado com exuberância. Winston Churchill ficou hospedado ali durante a Conferência de Yalta em 1945. A melhor época do ano para uma visita é maio e junho, quando o Parque Renaissance italiano revela todas as cores de seus jardins floridos.

Lori/Legion-Media

2. Palácio Dulber, em Yalta: o grão-duque Piotr Nikolaevitch, o tio de Nikolai II (o último imperador russo), mantinha tanto fascínio pela arquitetura do Oriente Médio e do noroeste da África que ordenou a construção de um palácio projetado com base nos desenhos feitos durante suas viagens a essas regiões. Hoje, Dulber abriga um dos spas de classe alta de Yalta. Este castelo, que mais parece saído dos contos de fadas, é facilmente acessível por turistas: basta tomar um ônibus na marginal de Yalta rumo ao hospital local, e agendar uma visita guiada.

Lori/Legion-Media

3. Palácio Massandra, na Crimeia: com aparência semelhante ao cenário de “Cinderella”, o Palácio Massandra combina épocas e estilos distintos: arquitetos de vários períodos e origens estiveram envolvidos na construção do palácio, embora todos tenham falhado em concluir os seus projetos. Os dignitários do Estado também tentaram ocupá-lo de diferentes maneiras: o tsar Aleksandr 3º queria usá-lo como um alojamento de caça, enquanto o líder soviético Iossif Stálin transformou o marco arquitetônico em uma datcha (casa de campo) estatal. O palácio está localizado a 5 km a partir do ponto de ônibus Verkhniaia Massandra, em Yalta. De lá pode-se tomar um micro-ônibus ou um trólebus.

mirkrasiv.ru

4. Escola Obiknovennoe Tchudo (Milagre Comum), em Iochkar-Ola: uma escola comum em Iochkar-Ola se transformou em um castelo encantado devido aos esforços do empresário local Serguêi Mamaiev, que quis tornar o sonho de sua esposa realidade: como professora, ela queria trabalhar em uma escola que as crianças gostassem de ir. De 1998 a 2001, uma equipe de construção ergueu um castelo para pequenos príncipes e princesas, com piscina, ginásio bem equipado e até mesmo um centro de adestramento – tudo conforme as melhores tradições da cavalaria.

Lori/Legion-Media

5. Castelo Kiritsi, na região de Riazan: este castelo, localizado a 50 km de Riazan, é uma criação do arquiteto russo Fiódor Schetchtel. A mansão de conto de fadas fez o jovem arquiteto ficar famoso, mas, ao mesmo tempo, levou à falência o seu proprietário, o conde russo von Derviz, na década de 1910. Hoje, o Castelo Kiritsi abriga um hospital para crianças que sofrem de tuberculose óssea. O espaço já não está mais aberto ao público; se estiver na região, prepare-se para apreciá-lo de fora.

Lori/Legion-Media

6. Castelo Garibaldi na região de Samara: das margens do Reservatório Kuibichev, na cidade de Khriachtchevka, desponta o Castelo Garibaldi, um complexo turístico em fase de construção. Os turistas poderão passar uma noite nos aposentos reais a partir de 2018. No entanto, é possível visitar o castelo apenas para uma sessão de fotos medieval, enquanto os construtores finalizam o interior do palácio. Se você gosta de esportes, ali também é local para aproveitar as correntes de ventos e praticar windsurfe, na própria região há lojas e estações que fornecem todo o equipamento necessário.

Lori/Legion-Media

7. Fábrica Elektrozavod em Moscou: este castelo no vale do rio Iauza foi construído sem qualquer propósito fantasioso. Na década de 1930, a instalação era usada como como fábrica da lâmpadas, embora hoje seja ocupada por escritórios, cafés, estúdios de fotografia. Os salões industriais deste castelo neogótico são tão espaçosos que daria até para andar de bicicleta por eles. Apesar de ser simples e isento das altas torres e janelas decorativas que foram incluídas no projeto original do arquiteto Gueôrgui Ievlanov, sua arquitetura se destaca em meio a outros marcos neogóticos da capital.
12 de junho de 2016
Tags: arquitetura russa

leia mais

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook