Sibéria registra -15ºC e jogadores enfrentam neve sobre o gramado

23 de novembro de 2016 Aleksêi Mosko, Gazeta Russa
Inverno precoce afeta últimas partidas do Campeonato Russo, especialmente as realizadas na Sibéria e no Extremo Oriente do país.

Embora raramente se surpreendam com o frio, até mesmo os russos podem ficar confusas quando o futebol alterna de esporte de verão para modalidade de inverno.

Com nevascas na maior parte do país já no início de novembro, os últimos jogos do Campeonato Russo antes do fim da temporada viraram uma luta pela sobrevivência.

CSKA Moscou enfrentou o Amkar Perm em casa Foto: Mikhail Japaridze/TASSCSKA Moscou enfrentou o Amkar Perm em casa Foto: Mikhail Japaridze/TASS

O Spartak de Moscou, o clube mais popular da Rússia, foi provavelmente a equipe mais azarada do campeonato ao disputar uma partida na casa da equipe local de Tomsk, na Sibéria, com os termômetros marcando -15ºC.

O antigo estádio de atletismo local que sediou a partida não possui aquecimento subterrâneo para enfrentar geadas, e os meteorologistas não previam nevascas.

Partida sobre neve terminou em empate Foto: Vladímir Fedorenko/RIA NôvostiPartida sobre neve terminou em empate Foto: Vladímir Fedorenko/RIA Nôvosti

No gramado coberto neve, as marcações de campo ficaram quase imperceptíveis, e a bola branca do início da partida foi rapidamente substituída por uma colorida

“O clima de Tomsk é severo”, tuitou o comentarista russo Vassíli Útkin.

Assistentes removem nove durante intervalo Foto: Vladímir Fedorenko/RIA NôvostiAssistentes removem nove durante intervalo Foto: Vladímir Fedorenko/RIA Nôvosti

Nem mesmo o inverno siberiano impediu que o Spartak vencesse o jogo por 1 a 0. O treinador da equipe, o italiano Massimo Carrera, não parecia notar o frio: andou pela área reservada com um casaco leve e sem gorro.

Técnico italiano do Spartak não se intimidou com frio em Tomsk Foto: Aliona Kardach/RIA NôvostiTécnico italiano do Spartak não se intimidou com frio em Tomsk Foto: Aliona Kardach/RIA Nôvosti
Uma semana antes, em Moscou, os jogadores do Spartak e do CSKA tiveram que jogar em condições semelhantes.

Para aumentar a moral da equipe, o departamento de imprensa do Spartak divulgou um vídeo uma mensagem de vídeo intitulada “A neve não pode nos assustar!”.

A equipe moscovita inclui jogadores de países quentes como Itália, Brasil e Cabo Verde.

Source: FC Spartak Moscow/YouTube

Torcedores em campo

Na cidade portuária de Vladivostok, no Extremo Oriente russo, onde estava sendo realizada uma partida entre o clube local Lutch-Energuia e o Kuban de Krasnodar, nevou tanto durante a noite que o jogo foi adiado por algumas horas.

Diante das condições críticas, a equipe da casa pediu aos torcedores para ajudarem a preparar o estádio. “Se alguém aqui puder vir com seu aparato próprio [para remover neve], como pás e vassouras, por favor, traga-os com você”, lia-se no site do clube. Atendendo ao pedido, cerca de 50 pessoas, entre as quais algumas viajaram mais de 7.000 km para torcer pelo Kuban, se prontificaram a ajudar a limpar o campo.

 

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook