Rússia constrói centenas de instalações militares desde 2016

26 de janeiro de 2017 Ígor Rôzin, Gazeta Russa
Em 2016, o Ministério da Defesa da Rússia não apenas adquiriu ativamente os armamentos e equipamentos militares, mas também construiu centenas de projetos militares de apoio, de infraestrutura a residências e escolas; o volume de construção atingiu os do período pós-Segunda Guerra.
Tropas ferroviárias constroem trecho Juravka-Millerovo para contornar a Ucrânia Foto:Vladímir Astapkovitch/RIA Nôvosti

“O volume de construção é colossal e comparável com o do período pós-guerra", disse o vice-ministro da Defesa, Timur Ivanov, ao jornal Kommersant. Segundo ele, agora, sua pasta está construindo mais de 2 mil projetos militares simultaneamente.

"São estações de radar, instalações hidráulicas, aeroportos, instalações médicas, edifícios residenciais, escolas, jardins de infância, escolas de cadetes, acampamentos militares, áreas de treinamento e atracadouros", disse Ivanov. No total, em 2016, foram mais de 2,5 mil edifícios e instalações militares construídos,  uma área total de 2,7 milhões de metros quadrados.

Os maiores projetos são os da construção da infraestrutura costeira na cidade de Viliúchinsk (6.770 km a leste de Moscou), o do atracadouro para submarino conhecido como projeto 636 em Novorossiisk (a 1.226 km ao sul de Moscou), o do acampamento militar para brigadas de mísseis Iskander-M no Distrito Militar do Sul e os trabalhos na zona do Ártico.

De acordo com o vice-ministro, em apenas cinco meses, o ministério reconstruiu a academia militar Suvorov na cidade de Tula (170 km ao sul de Moscou), e começou a construção da Academia Presidencial de Cadetes de Petrozavodsk (700 km ao norte de Moscou). No total, as obras de construção envolveram cerca de 30 mil pessoas.

Graças ao uso de modelos padronizados para a construção de diversos tipos de instalações (cantinas, quartéis etc.), o tempo de construção diminuiu drasticamente. "Hoje, usamos tecnologias modulares que permitem construir um edifício em menos de um mês.”

Quanto aos projetos residenciais, em 2017, a pasta pretende construir mais 8 mil apartamentos para militares apenas em Moscou.

"Uma das decisões mais importantes é ligada à sincronização das entregas de armamentos e equipamentos militares com a taxa de construção da infraestrutura de apoio", diz o vice-chefe da pasta. "Em outras palavras, conseguimos evitar os atrasos e os fornecimentos de equipamentos para instalações que não têm espaço adequado.”

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook