EUA aliviam sanções contra agência russa de exportação de armamento

16 de dezembro de 2016 ITAR-TASS
Com decisão, Washington readquire direito de comprar câmeras de vigilância russas. Equipamento aumentará capacidade de monitorar aderência ao Tratado de Céus Abertos.
Número de câmeras e prazo para compra ainda serão definidos Foto:Evguêni Biatov/RIA Nôvosti

Os Estados Unidos decidiram atenuar suas sanções unilaterais ao exportador oficial de armas da Rússia, a Rosoboronexport, para que o país possa comprar câmeras digitais especializadas do tipo usadas pela Rússia no âmbito do Tratado de Céus Abertos, informou um funcionário do Departamento de Estado americano à agência TASS.

Segundo a fonte, as autoridades norte-americanas “modificaram as disposições que proíbem (...) a compra da Rosoboronexport e de qualquer uma de suas subsidiárias ou sucessoras do sensor [câmera] eletróptico OSDCAM4060 usado pelas aeronaves de vigilância russas no âmbito do Tratado de Céus Abertos”.

“A aquisição permitirá aos EUA avaliar melhor a conformidade da Rússia com o tratado”, acrescentou o diplomata norte-americano, sem esclarecer detalhes de como Washington pretender usar o sistema de vigilância.

Também não foi especificado o número de câmeras que os americanos planejam comprar nem quando as negociações serão concluídas.

De acordo com a notificação oficial emitida pelo Departamento de Estado sobre as alterações das sanções à Rosoboronexport, a decisão também se aplica à reparação e manutenção de sensores, aquisição de peças de reposição e etc.

O documento foi assinado por Frank Rose, vice-secretário de Estado dos EUA, que é também responsável pela verificação do controle das armas.

O Tratado de Céus Abertos, juntamente com o Tratado sobre Forças Armadas Convencionais na Europa e o Documento de Viena de 1999, instituíram um regime de confiança e de transparência das armas convencionais na zona euratlântica.

O tratado, assinado em Helsinque, em de março de 1992, permite que os signatários voem sobre os territórios um do outro desde que a finalidade seja vigiar as atividades militares seguindo parâmetros determinados.

Com a agência de notícias Tass

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook