Após Brasil, África do Sul ganha estação terrestre do Glonass

1 de março de 2017 Ígor Rôzin, Gazeta Russa
País inaugurou 2ª estação óptica a laser de segmento estrangeiro do sistema russo. Nova estrutura irá monitorar sinais de navegação de satélites próprios e GPS.
Brasil possui atualmente quatro estações do sistema de navegação por satélite Glonass, um análogo do GPS Foto:Divulgação

Uma estação terrestre do sistema de navegação global russo Glonass foi inaugurada no Observatório de Radioastronomia de Hartebeesthoek (HartRAO), na África do Sul, informou na terça-feira (28) a empresa responsável pela implantação do projeto.

“A estação Sajen-TM-BIS entrou formalmente em serviço na República da África do Sul”, disse, em nota, a Sistemas de Construção de Instrumentos de Precisão.

“Ficamos contentes de presenciar a entrega de nosso minucioso trabalho conjunto. Estamos ansiosos e prontos para participar de futuros projetos com a África do Sul”, disse o presidente-executivo da corporação, Iúri Roi, durante a cerimônia de abertura.

A Sajen-TM-BIS, na África do Sul, é a estação óptica a laser do segmento estrangeiro do sistema Glonass. A primeira foi aberta em 2014 na Universidade de Brasília.

A nova estação se destina sobretudo à monitorização e correção contínua dos sinais de navegação dos satélites Glonass e GPS, à medição dos parâmetros de navegação e ao recebimento de mensagens de navegação a partir dos satélites.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook