Declaração final de cúpula define rumos para Brics em 2017

16 de outubro de 2016 Pável Rítsar, Gazeta Russa
Durante cúpula em Goa, líderes destacaram medidas para fomentar cooperação comercial, inclusive na internet. Países apoiaram proposta indiana de lançar um portal especial voltado a pequenas e médias empresas do bloco.
Pútin sugeriu abordagem comum para regulamentar o comércio pela internet Foto:Kremlin.ru

A declaração final da 8ª cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que se encerra neste domingo (16) em Goa, na Índia, foi acompanhada de um plano de ação conjunto especificando o trabalho da organização para o próximo ano.

Durante o encontro foram assinados um memorando de entendimento para criação de uma plataforma de pesquisa agrícola e entre academias diplomáticas dos cinco países.

Também foram debatidas e definidas as tarefas correspondentes ao Comitê de Cooperação Aduaneira dos países do Brics.

Em reunião com os membros do Conselho Empresarial do Brics, os líderes dos países-membros abordaram formas de expandir a cooperação comercial e aproximar as economias dos países do Brics, bem como o lançamento de novos projetos conjuntos.

“Os Brics representam uma grande fatia do mercado consumidor que inclui três bilhões de pessoas, grandes reservas de matérias-primas e recursos energéticos, e uma base científica e tecnológica desenvolvida”, disse o presidente russo Vladímir Pútin.

“A Rússia continuará a empreender esforços para facilitar a aproximação econômica entre BRICS e preparar o terreno para o lançamento de novos projetos empresariais, e nós convidamos os empresários de todos os países do Brics a trabalhar em nosso mercado e desenvolver laços de parceria com empresas russas”, acrescentou.

E-commerce sem barreiras

Pútin também exortou os países do Brics a desenvolver uma abordagem comum para regulamentar o comércio pela internet.

“O desenvolvimento da cooperação na área de comércio eletrônico tem um potencial significativo. Hoje, este é um dos setores de desenvolvimento mais dinâmicos da economia”, disse o russo, em uma reunião com representantes dos países-membros.

“É preciso desenvolver uma abordagem comum dos países do Brics para regular sua atividade e também criar condições para estabelecer um e-commerce sem barreiras entre os países-membros do grupo”, continuou.

A proposta da Índia de lançar um portal de internet para pequenas e médias empresas dos Brics foi recebida com entusiasmo pelos demais.

“Há também boas perspectivas de cooperação no uso pacífico do espaço exterior”, acrescentou o presidente russo, que ressaltou ainda a necessidade de aumentar a eficiência da parceria industrial e tecnológica.

“Precisamos traduzir na prática as iniciativas para o estabelecimento de uma união de indústria de fundição, o projeto de um centro de processamento e armazenamento de dados eletrônicos sobre treinamento profissional. É também importante trabalhar em uma iniciativa para criar a agência de energia do Brics”, acrescentou.

Com a agência de notícias Tass e kremlin.ru

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook