Bânia, a surra que cura

Conheça os diferentes ramos utilizados na tradicional sauna russa, chamada bânia, e suas propriedades medicinais. Embora seja m costume popular entre os russos, selecionar os gravetos certos é um processo complexo.
Foto: PhotoXPress
Foto: PhotoXPress

O costume russo de ser chicoteado com ramos na sauna intriga estrangeiros há séculos. “Ele abriu a porta e me empurrou para outra sala. Pensei que algum Mefistófeles moderno tinha me conduzido para seu bacanal sem que eu suspeitasse. Imagine trezentas pessoas completamente nuas, de todas as idades e sexos, homens, mulheres, crianças e velhos, do quais metade estava chicoteando a outra, enquanto pessoas choravam, gritavam de alegria e se contorciam”, escreveu Alexandre Duma em “O Mestre de Esgrima”.

As palavras do escritor francês não são surpresa alguma para Maria Ivanova. “Você diz aos estrangeiros que é prazeroso sentir os ramos batendo na pele em uma sauna, que é bom para a saúde, mas eles não acreditam – você vê nos olhos deles que estão pensando ser algum tipo de brincadeira”, conta.

Embora trabalhe como carteira, Ivanova também comanda uma banca à beira de estrada que vende picles, geleias e ramos para sauna, perto de sua aldeia, Berezovka.

O nome vem da palavra russa para “bétula”, o que não coincidência, uma vez que os ramos de bétulas são as opções mais populares nas saunas.

Colhendo gravetos

Existem alguns segredos por trás do negócio de gravetos em Berezovka, como convém a uma aldeia remota russa, que incluem até mesmo aspectos de bruxaria.

“Para selecionar bons gravetos, escolha um dia par durante a lua cheia. Nem se aproxime de uma bétula com dois troncos ou árvores solitárias. Os galhos devem estar secos, para que então o vapor seja acionado”, diz Leonid  Kazantsev, que está no ramo há sete anos.

A colheita de gravetos é um negócio de família – os homens reúnem galhos e as mulheres vendem os objetos. Kazantsev possui um armazém em seu sótão, como todos os outros em Berezovka.

As mudas devem ser mantidas em um quarto seco sem exposição ao sol, ou elas acabam estragando. Não é muito difícil encontrar gravetos de bétula ao redor de Berezovka.

Mas, se a ideia for recolher alguns por galhos de zimbro, é preciso adentrar as montanhas. “Há lugares em Gorni Altai, mas para isso deve-se escalar montes”, explica Lada Ziablitskaia, uma fornecedora de galhos. "Os gravetos de zimbro são colhidos por homens, enquanto as mulheres podem apanhar galhos de bétula com facilidade.”

Para compor o objeto usado na sauna, os gravetos devem ser amarrados em ramos. Amarrá-los de modo que fiquem juntos é um truque que requer habilidade e experiência.

Ziablitskaia admite que a igualdade de direitos não funciona nessa hora, e os homens são incomparáveis na produção de ramos para bânia. “Posso amarrar 40 ramos por dia, mas meu genro produz 100 em metade do tempo. É preciso ser forte para isso.”

Como preparar um ramo

Assim como é preciso um conjunto de tacos de golfe para diferentes jogadas, há várias opções de gravetos para finalidades diversas.

“Os gravetos de abeto têm propriedades bactericidas”, diz Ziablitskaia. “Os galhos de alcaçuz são excelentes para combater celulites se adicionarmos ervas – androsemo e manjerona”, completa. Esses gravetos também são bons contra resfriados, mas o melhor deles é o de bétula, um remédio para tudo.

Os preços são bem razoáveis – gravetos de bétula são vendidos a 50 rublos (US$ 1,75) cada e os de abeto estão disponíveis por 75 rublos (US$ 2,25). No entanto, o volume de negócios é suficiente para manter uma família com quatro filhos, segundo Ziablitskaia.

Diferentes gravetos para problemas diferentes

- O graveto de bétula ajuda a aliviar dores musculares e nas juntas após exercícios físicos. Também limpa a pele. As folhas de bétula contêm óleos etéreos, agentes de bronzeamento, vitamina C e pró-vitamina A.

- O galho de carvalho é o mais adequado para pessoas com pele oleosa. O cheiro de carvalho evita que a pressão sanguínea suba dentro da sauna. Esses galhos acalmam os nervos e ajudam a enfrentar o estresse.  

- Os gravetos de limoeiro são uma cura excelente para dores de cabeça e possuem propriedades diuréticas que ajudam a trabalhar os rins. Além disso, estimula a transpiração e possui efeito calmante, antipirético e broncodilatador, bem como acelera a cicatrização de feridas.

- Os galhos de coníferas (abetos, zimbros) estimulam a transpiração e aumentam a circulação sanguínea no interior dos músculos e até mesmo em órgãos internos. Esses galhos são um excelente instrumento de massagem para aliviar dores na coluna, nevrálgicas e radiculite.

- O galho de eucalipto contém 1 a 3% de óleos etéreos e é um excelente remédio para resfriados e dores de garganta. Você pode pressioná-lo contra o rosto e, em seguida, deixar a área respirando de 4 a 5 minutos.

- O graveto de urtiga é usado após exercício físico, quando os músculos e articulações estão doloridos. Assim que a pele entra em contato com a urtiga, a dor é deixada de lado.

Como usar os ramos

1. Use o ramo na sauna, uma pequena sala com assentos e um forno. Dentro do forno há pedras quentes e água (geralmente com coníferas, eucalipto e outros elementos), que é despejada sobre as pedras para produzir vapor a 60-70 graus e aumentar a humidade a 80%.

2. Em seguida, amoleça o ramo em uma pequena bacia cheia de água fervente.

3. Bata levemente o ramo contra a pele.

4. Tenha alguém na sauna com quem possa revezar.

5. Tome um banho após a sauna (ou simplesmente passe uma água no corpo), enrole-se em uma toalha seca e beba uma caneca de cerveja ou kvass na sala de entrada.

6. Repita os passos de 3 a 5 vezes até que fique completamente exausto.

O ramo não é descartável. Depois de uma sessão na bânia, enrole-o um pedaço de papel ou toalha e deixe secar em casa à temperatura ambiente. 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook