Dieta de imperatriz incluía carne assada ‘light’; veja receita

30 de julho de 2016 Maria Ajnina, Gazeta Russa
Conhecida pelo amor tanto à ordem como pela culinária, Ekaterina II escolhia refeições com base no gosto de seus convidados e, sobretudo, nos benefícios à saúde. Confira receita que, embora simples, impressiona por seu tempero imperial.
Carne assada com batatas era presença frequente na mesa imperial Foto:Vostock-Photo

A mesa de jantar da imperatriz Ekaterina II, a Grande, foi marcado pela diversidade de pratos e precisão de suas refeições. A alimentação de Ekaterina era bastante regrada. Levantava-se cedo, às 6h00, e começava o dia com um café extremamente forte, leite cremoso e torradas de amêndoa. Tomava diariamente duas xícaras de café e deixa o resto para os seus servos, que simplesmente acrescentavam mais água fervente à panela com a borra de café.

O almoço começava às 13h00 e, normalmente, consistia de três a quatro pratos, combinando culinária russa com receitas estrangeiras. A comida era acompanhada por água natural ou com infusão de groselhas negras. A imperatriz não era de beber muito álcool – apenas uma pequena taça de Madeira, por aconselhamento de seu médico. A ceia, então, nem fazia jus ao nome – Ekaterina geralmente comia uma ou duas maçãs, ou “raspadinha” com uma gota de suco de frutas silvestres. Segundo ela, alimentar-se pouco à noite prevenia dores de cabeça.

Comida era importante na corte de Ekaterina. Diplomata habilidosa, a imperatriz ordenava que seus chefs cozinhassem os pratos favoritos de seus convidados de honra. Contava, para isso, com uma cortesã especial cujo trabalho era escoltar os visitantes e descobrir suas preferências alimentares. Aliás, Ekaterina também era bastante gentil com seus cozinheiros. Se um prato estivesse muito cozido ou sem sal, ela não dava sinal de desagrado, e não havia punição. Ekaterina, inclusive, protegia os cozinheiros mais novos do chefe da cozinha.

Pintura por Fiodor Rokotov Fonte: wikipedia.orgRetrato de Ekaterina II por Fiódor Rokotov Fonte: wikipedia.org

Embora conhecida por promover culinária estrangeira entre os seus súditos, também adorava a cozinha russa. Em uma história típica, Ekaterina visitou o renomado cientista e autor russo Mikhail Lomonossov para fazer as pazes após uma briga. Convenientemente, chegou a tempo para o jantar. Lomonossov protestou que a imperatriz não tinha anunciado sua visita com antecedência e, portanto, a única comida que tinha a oferecer era schi (sopa de repolho) e mingau. Ekaterina respondeu que amava esses pratos e Lomonosov a recebeu com prazer.

Esta história ilustra a preferência de Ekaterina por comida simples e saudável, como o prato que apresentamos a seguir:

Carne assada da imperatriz

Ingredientes

1 kg de carne (filé da costela, de preferência)
200g de gordura de porco
3 xícaras de água
5 grãos de pimenta-do-reino
Sal a gosto
1 cravo
2 folhas de louro
1 colher de chá de canela
1 colher de sopa de vinagre
1 colher de sopa de açúcar
Para a massa:
1 xícara de água
2 xícaras de farinha

Modo de preparo

1. Coloque o açúcar, o sal, o vinagre, a pimenta, a canela, as folhas de louro e o cravo em água, e mergulhe a peça de carne coberta com a gordura de porco. Deixe descansar na salmoura por dois a três dias.

2. Retire a carne da salmoura. Ferva a salmoura e deixe esfriar.

3. Misture bem a água com a farinha até forma uma massa macia. Em seguida, abra a massa do tamanho suficiente para cobrir a assadeira. Coloque a carne sobre a massa aberta, despeje a água salgada e cubra novamente com a massa.

4. Asse em forno pré-aquecido a 200° C por 3 horas.

Se quiser seguir mesmo a moda imperial russa, sirva com pepinos em conserva e batatas cozidas. A carne pode ser servida na mesa em uma única peça ou já fatiada.

Priátnogo appetita!

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?  
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook