Moscou e São Petersburgo recebem festivais de cinema brasileiro em outubro

29 de setembro de 2016 Maria Azálina, Gazeta Russa
Mostras levarão dez longas de ficção nacionais à Rússia, com destaque para "Nise - O coração da loucura", estrelado por Glória Pires. Ator Augusto Madeira, também no elenco do título, abrirá eventos.
O menino e o mundo
Indicada ao Oscar, animação "O menino e o mundo" (2013) figura na programação. Foto:Divulgação

A Rússia recebe neste ano a 9° edição do Festival de Cinema Brasileiro em Moscou, entre 4 e 16 de outubro, e o 5º Festival de Cinema Brasileiro em São Petersburgo, de 11 a 16 de outubro, com 13 e 12 títulos brasileiros, respectivamente.

Em destaque na programação dos dois eventos está o longa de ficção "Nise - O coração da loucura", baseado na história real da psiquiatra brasileira Nise da Silveira e estrelado por Glória Pires.

O filme se passa na década de 1940, em um hospital psiquiátrico do Rio de Janeiro. É quando Nise da Silveira propõe nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem de esquizofrenia, eliminando métodos violentos como o eletrochoque e a lobotomia.

O ator Augusto Madeira, que atua no longa, estará em Moscou na sessão de abertura.

Dirigida por Roberto Berliner, a obra recebeu os prêmios de melhor filme e melhor atriz no 28º Festival de Tóquio (2016), melhor longa de ficção pelo Júri Popular no Festival de Cinema Latino de Epernay(2016), na França, e melhor filme e prêmio da audiência no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro (2015).

Animação indicada ao Oscar

Outro destaque da programação na capital é a animação "O menino e o mundo", de Ale Abreu.

A produção recebeu prêmio de melhor longa metragem de animação e o grande Prêmio do Público no Festival de Annecy (2014), na França, considerado o mais importante do mundo no gênero, além de melhor animação independente no Annie Awards (2016), nos EUA.

O filme também foi um dos cinco indicados ao Oscar 2016 em sua categoria. Sem diálogos, ele conta a vida de um garoto que mora com os pais em uma pequena casa no campo e foge para a cidade grande.

Nessa aventura, o menino enfrenta as contradições do mundo moderno. 

Consagrado pela crítica brasileira, outro título que comporá os festivais é o longa "Mais forte que o mundo" (2016), de Afonso Poyart.

Neste ano, o diretor ganhou fama ao dirigir, em Hollywood, o ator Anthony Hopkins em "Solace" ("Presságio de um Crime").

Em "Mais forte que o mundo", o espectador se surpreenderá com um retrato do lutador de MMA José Aldo, que viveu uma infância pobre em Manaus, partindo para o Rio de Janeiro para se tornar um campeão.

Completam as programações os dramas "Em nome da Lei", "Big Jato", "Mãe só há uma", "De onde eu te vejo" e "Real beleza", o thriller psicológico "Para minha amada morta", o de ação "Muitos homens em um só", o drama romântico "Ponte Aérea" e os documentários "Damas do Samba", sobre a participação feminina no samba brasileiro, e "Sete vidas em sete cordas – A herança russa", em que o premiado violonista brasileiro Yamandú Costa investiga em Moscou as origens do violão de sete cordas.

"Nise - O coração da loucura" (2015) Foto: Divulgação

"Nise - O coração da loucura" (2015)

"Em nome da Lei" (2016) Foto: Divulgação

"Em nome da Lei" (2016)

"Big jato" (2016) Foto: Divulgação

"Big jato" (2016)

"Mais forte que o mundo" (2016) Foto: Divulgação

"Mais forte que o mundo" (2016)

"O menino e o mundo" (2013) Foto: Divulgação

"O menino e o mundo" (2013)

 
1/5
 

“Ano a ano percebemos que o interesse pelo Brasil tem crescido na Rússia, em todos os sentidos. O cinema também leva a outros interesses, a outras artes, como a própria música brasileira e o desejo de conhecer o país, nosso povo, nossa cultura”, diz Igor Germano, diplomata responsável pela área cultural da Embaixada do Brasil em Moscou.

O Festival é produzido e organizado pela Linhas Produções Culturais, com o apoio da Embaixada do Brasil em Moscou, e, a partir de 2016, é realizado na rede de cinemas Karo-Oktiabr.

Para mais informações, veja nosso calendário cultural.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook