Filmes de Tarkóvski e Mikhalkov integram Festival de Veneza

30 de agosto de 2016 Oleg Krasnov, Gazeta Russa
Obras restauradas serão exibidas em concurso a partir desta quarta-feira (31).
Cena de "Stalker", de Andrêi Tarkóvski Foto:kinopoisk.ru

Os filmes russos “Olhos negros”, de Nikita Mikhalkov, e “Stalker”, de Andrêi Tarkóvski, irão compor o programa com clássicos de seleções do passado restaurados no 73º Festival de Cinema de Veneza, entre 31 agosto e 10 de setembro.

“Este não é o primeiro filme de Tarkóvski restaurado por nossos especialistas”, disse Karen Chakhnazarov, presidente-diretora do estúdio Mosfilm, que relançou “Stalker”.

“Espelho, Solaris e Andrei Rublev também já ganharam nova vida em formato HD com melhorias na qualidade de imagem e som”, completou.

Stalker

Misto de drama filosófico e ficção científica, esse filme de 1979 foi livremente baseado no romance “Piquenique à beira da estrada”, dos irmãos Arkádi e Boris Strugátski.

“Stalker” ganhou o prêmio do Júri Ecumênico no Festival de Cannes em 1980. No mesmo ano, Tarkóvski foi premiado com o troféu Luchino Visconti em premiação da Academia Italiana de Cinema.

Olhos negros

Parceria russo-italiana, o longa do diretor premiado com o Oscar Nikita Mikhalkov foi originalmente lançado em 1987 e é baseado em contos de Anton Tchekhov.

Foi apresentado no Festival de Cannes e rendeu a Marcello Mastroianni o prêmio de melhor ator. Mais tarde, Mastroianni foi também indicado ao Oscar por esse trabalho.

Já Mikhalkov, detém dois Leões de Ouro: o maior prêmio do Festival de Cinema de Veneza por seu filme “Urga - Uma Paixão no Fim do Mundo” (1991), e um Leão de Ouro pelo conjunto da obra em 2007.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

+
Curta a "Gazeta Russa" no Facebook